A gente se acostuma

Faz parte do ser, humano

É ser feito camaleão

E se adaptar.

É comer caviar hoje

E viver o resto da vida de arroz e feijão.

É não querer se despedir

E dizer adeus.

É não suportar o frio

E se mudar para a terra do Papai Noel.

A gente acha que não consegue,

Mas quando percebemos

Já mudamos.

E isso acontece de novo

E de novo,

E de novo.

O que seria de nós sem as mudanças?

Nem vou tão longe.

O que seria dos nossos cabelos e das nossas roupas, sem elas?

Anúncios