Em alguns momentos do dia

Eu só quero estar no meu quarto

Digitando no bloco de notas

Para tentar endireitar meus pensamentos.

Olho para o teto, a parede.

A parede com lembranças.

Sento no chão

Volto para a cama

Começo a escrever.

Respondo uma mensagem

Vejo preço de passagens

E aquilo não sai da minha mente:

O que eu quero?

Por vezes me acho jovem demais para pensar nessas coisas.

E em outras

Velha demais para não ter decidido.

Tic tac, me respondeu o relógio

Ele não para.

Com uma certeza ou na dúvida

Ele segue.

E eu terei que fazer o mesmo.

Acho que algumas vezes

A gente só faz, sem saber

Sem certezas.

E no meio desse caos

A gente descobre o que verdadeiramente quer.

Anúncios